Cuidados que você precisa ter para o motor do seu barco ter uma maior durabilidade!

Um motor de barco precisa de cuidados rotineiros para funcionar bem. O respeito à manutenção indicada pelo fabricante é o primeiro lembrado por especialista em motores de popa, centro-rabeta, a gasolina ou diesel, mas ele não é o único…

Por isso, conversamos com representantes das principais marcas de motores para barcos para saber o que é indispensável nos cuidados com aquele que faz sua lancha navegar.

Usar um serviço autorizado
Além de fazer todas as manutenções do motor no tempo certo, você deve usar uma empresa autorizada pelo fabricante para isso, e não só para manter a garantia do produto.

Por exemplo, se você usa um serviço autorizado da Yamaha, todas as informações de cada manutenção ficarão registradas pelo fabricante, logo, na hora de revender a lancha ou o motor, você pode apresentar uma garantia de que cuidou bem do barco e conseguir um bom preço.

Verificações de rotina
As manutenções dos motores de barco acontecem, normalmente, de 100 em 100 horas, mas o proprietário do barco ou marinheiro podem fazer checagens de rotina para garantir que tudo está bem.

Luis Mello, da Volvo Penta, indica: “Verificações periódicas de vazamento de óleo, água e combustível; inspeção do rotor da bomba de água e fazer a substituição por um novo quando necessário; e verificação da tensão das correias.”

Usar peças originais
Caso você precise trocar alguma peça, sempre use uma original. Marcelo Franco, da Yamaha, explica que um rotor de bomba de água no mercado paralelo pode custar até três vezes que um original, mas ele pode arrebentar, entupir a bomba e você pode perder o motor. “A peça original tem valor, mas não tem preço, ” afirma o responsável pela assistência técnica dos motores de popa da Yamaha.

Não deixar combustível velho no tanque
Gasolina velha é um verdadeiro veneno para motores de barcos, por isso sempre se lembre de tirar todo o combustível do motor se não pretende colocar barco na água por algum tempo. A gasolina tem um prazo de validade de 30 dias, aproximadamente.

Não tomar cuidado com o combustível prejudica o motor: tira a capacidade de queima, provoca o travamento dos bicos da bomba, além de apodrecimento e ressecamento.

Usar o estabilizador de combustível
Se você não costuma ligar o motor toda semana, uma dica de Vitor Morelli da Evinrude (BRO) é usar um estabilizador, um produto químico que dificulta a oxidação da gasolina, ou seja, ela não vai estragar tão cedo.

Usar diesel marítimo
Se o seu motor é movido a diesel, use o diesel marítimo, que é menos inflamável que o comum e aumenta a segurança da opção. “Porém, é importante ressaltar que o desempenho do diesel veicular e do diesel marítimo é o mesmo, ” lembra Luiz Mello da Volvo Penta.

E o combustível deve ficar até no máximo três meses.

Lubrificar
Antes de sair com o barco, sempre cheque o nível do óleo e não se esqueça de fazer a troca do produto conforme está indicado no manual. O ressecamento das engrenagens pode estragar o motor. Algumas marcas trabalham ou dão preferência a uma marca específica de óleos lubrificantes, como a Mercury Marine que aconselha o uso do Quicksilver.

E, se o barco for ficar muito tempo parado, faça a hibernação do motor, que nada mais é que a injeção de óleo lubrificante em partes críticas. Assim, quando o verão chegar e você voltar para água, não terá problemas com o motor.

Adoçar
Adoçar o motor, seja ele de popa ou centro-rabeta, é essencial, garante Ricardo Pessoa, da Mercury Marine. Toda vez que subir o barco, use água doce e limpa para tirar qualquer resquício de sal ou sujeira do motor e evitar um problema sério no futuro.

Não fazer alterações

Seu motor foi construído e montado por especialistas, por isso não faça alterações indiscriminadas nele. Em dúvida, chame o técnico ou ligue para o S.A.C do fabricante.

Para mais informações e divas sobre cudiados so seu barco, acesse o Blog Regatta Yachts

Fonte: Bombarco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *